Brasil fará novo tratamento de células-tronco

Procedimento inédito envolverá tecidos retirados de uma terceira pessoa e terá início no final de 2012

Pesquisadores brasileiros devem testar em seres humanos um tratamento inédito com células-tronco. Portadores de distrofia muscular de Duchenne vão receber, pela primeira vez no país, células-tronco retiradas de uma terceira pessoa. Até hoje, o Brasil só tratava com células-tronco do próprio paciente.

Segundo a pesquisadora da USP (Universidade de São Paulo) Mayana Zatz, os primeiros testes com pacientes devem ocorrer no final de 2012. Os voluntários para a pesquisa serão jovens com a doença que atinge crianças do sexo masculino e causa a degeneração dos músculos. “Alguns meninos perdem a capacidade de andar muito cedo”, disse.

Mayana Zatz é diretora do Centro de Estudos do Genoma Humano e do Instituto Nacional de Células-Tronco. É também uma das maiores autoridades em pesquisas sobre o assunto no país. A pesquisadora foi entrevistada do programa 3 a 1, na sede da TV Brasil, na última quinta-feira.

Estudos de ponta

Ela disse, durante o programa, que o Brasil tem centros de pesquisa desenvolvendo estudos de ponta sobre células-tronco. No caso do tratamento dos pacientes com distrofia de muscular de duchenne, serão usadas células-tronco extraídas da gordura.

Segundo Mayana Zatz explicou que células-tronco de doadores saudáveis serão tratadas e implantadas nos músculos dos pacientes doentes. As células, por suas características biológicas, se transformarão em tecido muscular e regenerar músculos comprometidos pela doença. “As células retiradas em uma lipoaspiração poderão gerar músculo”, declarou.

A pesquisadora declarou que esse procedimento já foi testado em ratos e cães. Segundo ela, os animais foram observados por até três anos e não apresentaram nenhum efeito colateral. “Até agora, tivemos resultados muito interessantes”, disse. “Nada de tumores”, completou.

Efeitos colaterais

A possibilidade do desenvolvimento de tumores em pacientes que passam por tratamento com células-tronco é justamente a maior preocupação dos pesquisadores. Na Alemanha, uma criança que passou por esse tipo de tratamento teve esse efeito colateral.

Por causa do risco, Mayana Zatz disse que é preciso ter muita cautela antes de qualquer teste em humanos. Ela acredita, porém, que a técnica desenvolvida no Brasil está pronta para entrar nessa fase.

Para que isso aconteça, o projeto de pesquisa sobre o tratamento para distrofia muscular terá de passar pela avaliação de um comitê de ética de pesquisadores. Para a pesquisadora, a aprovação pode demorar um tempo, porém dará mais segurança para o prosseguimento da pesquisa.

Fonte: http://www.band.com.br/viva-bem/saude/noticia/?id=100000469727

8 Replies to “Brasil fará novo tratamento de células-tronco”

  1. Sobre o tratamento da Distrofia muscular ainda vai demorar? ou ja´está bem encaminhado?
    Todos os dias rezo pra que Deus ilumines as pessoas que pesquisam e tambem avaliam o projeto da pesquisa. Meu filho precisa tanto!!!

  2. Li sobre o tratamento feito no Hospital São Rafael em Salvador, fiquei otimista…
    Que meu filho consiga melhorar seu caminhar, queria mesmo uma orientação sobre o que ele
    deve procurar fazer: tratar com o fisioterapeuta, praticar natação ou alguma outra atividade que eu desconheça. Sou uma mãe de muita fé e creio num resultado de felicidade. Abraços.

  3. A pouco tempo descobrimos a DMD de meu filho, ele tem 7 anos, somos do Paraná, estamos desesperados, queria maiores informações a respeito de tratamento e como retardar o quadro da progressão degenerativa que meu filho se encontra hoje. Buscar qualidade de vida pra ele é o meu foco. Li muita coisa sobre pesquisas com célula tronco fora do país, mas tudo fora da minha realidade, principalmente a financeira. Tenho muita fé que minha batalha não será em vão, e não perderei meu único filho para essa doença.

  4. Olá meu nome é Tatyana, fui criada por minha avó e hoje ela está diagnosticada com uma doença degenerativa muscular. Li sobre tratamento com celulcélulas troncos e que seria uma alternativa para ela. Porém ficanficando fora de Minha realidade financeira. Por favor me ajudem..gostaria muito de ver minha avó caminhar novamente como antes. Deus abençoe as pesquisas.