Band-aid molecular

Pesquisadores da Universidade de Minessota descobriram uma substância química que pode, em longo prazo, proteger o coração de portadores de distrofia muscular do tipo Duchenne (DMD).

A substância chamada pelos pesquisadores de “band-aid molecular” procura pequenas lesões no músculo cardíaco comprometido dos portadores de DMD. Quando injetada na corrente sanguínea, ‘band-aid molecular” tem o papel de proteger as lesões do músculo cardíaco de substâncias nocivas garantindo o funcionamento normal deste músculo. No entanto, para garantir essa proteção, a “band-aid molecular” precisa ser aplicada de forma recorrente.

Este estudo demonstrou ser eficaz em modelos experimentais de grande porte. A esperança é transpor essa efetividade tanto para portadores de distrofia muscular quanto para portadores de doenças cardíacas.

A pesquisa, realizada por Metzger e colaboradores, foi publicada em 22 de março de 2010 na revista Science News e financiada pelo Instituto Nacional de Saúde e Fundação de Erradicação de Duchenne.